15 de out de 2012

Contos Secretos de Verônica capitulo 11


Os olhos da Bernadete estão hipnotizados com a malemolência do corpo da Céu... ela se mexe pra lá, ela se remexe pra cá.
Os lábios de Bernadete estão semiabertos... as luzes do palco refletem em seus olhos.
Ela assiste tudo com um silencio de admiração e surpresa, seu corpo se movimenta conforme a cada arranjo tocado.
O efeito sonoro em seu corpo abalam todas as suas estruturas físicas e emocionais.
Apesar da viagem que foi feita para que ela pudesse ter chego em Itaquera, saindo da sul para cá.
Creio que foi bem recompensado... os elogios com o fim do show foram intermináveis, surgiu até da boca da Bernadete uma parceria entre a Céu e a Flora Mattos, seria algo sensacional sem dúvida.
As quase três conduções para chegarem até Itaquera serão refeitos para a nossa volta pra casa.
Em nossa volta a conversa foi algo mais para comentários sobre o show; levando em consideração que foi a primeira que a Bernadete atravessa a cidade e temos  saído para longe da sua quebrada, teve um saldo bem positivo.
Fico com a sensação de dever cumprido e de ter acrescentado mais arte pra sua vida que já é cheia dela.
Bernadete ficou feliz em saber que a Céu é de Sampa, ficou mais impressionada ainda pela maneira que ela leva o público e pela sua emoção e entrega no palco, ela adorou “retrovisor” disse que tem muito haver com ela essa música.
Prometi para Bernadete um novo rolé, só que agora lá pra casa, assim poderemos ouvir alguns LP’s antigos que eu possuo.
É engraçado ter passado esse domingo com a Bernadete o sol de domingo estava lindo, mas, que apesar dele, estava aquele friozinho de outono.
O fato de ter ela como “aliada” agora me faz enxergar a vida de uma maneira menos pesada, a simplicidade que já possuía pode estar crescendo com esse convívio.
Os pensamentos ruins que antes habitavam a minha mente, agora foram para longe, me sinto como uma arvore centenária cheia de vida e vigor para viver muita coisa em minha vida.
E dessa forma, foi o primeiro rolezinho oficial com a Bernadete... ah! ela chegou bem em casa, acabei de ligar pra ela e disse que chegou bem e adorou o nosso passeio de hoje e que possamos ter mais como esse.
Fico muito feliz em fazer parte da felicidade de alguém... assim sou eu
Verônica a única e inigualável.