30 de abr de 2009

O Profeta que também é Poeta

Muitas foram as profecias!
Muitas foram as previsões!
Muitas foram visões para o futuro;é nesse momento que ser profeta e poeta se confundem.
Como uma poeta pode profetizar algo que ainda não sabe realmente se vai acontecer?
E como pode uma profeta viver sem a sua poesia?
Eu sendo profeta poderia ter previsto...
Eu sendo poeta poderia já ter aprendido que vida de poeta é assim mesmo:amores,desmamores,acordar sozinho sem não ter alguém do seu lado.
Acho que sou mais poeta do que profeta,porque se eu fosse mais profeta teria a sabedoria que isso iria acontecer.
Mesmo sendo um tanto diferente do outro,os que os tornam iguais são lágrima que escorrem no rosto nesse momento.
Poderia ter feito zilhões de cálculos matemáticos,para evitar essas lágrimas que caem agora;ou como poeta já ter experiência o bastante de esperar por isso.
Mas,a vida não é assim como um jogo que se prevê tudo.
Eu sendo tanto Profeta como Poeta,tenho que tira uma lição disso.
A morte é doce,ela tem gosto de sangue na garganta.
Não espero por mais nada,não acredito em muitas coisas ultimamente...
Mesmo às vezes tudo parecendo previsível, a gente não consegue prevê,não conseguimos escrever uma carta poética para a nossa consciência,dizendo que de uma forma poética"você vai quebrar a cara".
Isso é a vida,e as suas situações tão iguais e previsíveis.
Sigo a vida não tentando prevê mais nada,não quero dá um de profeta.
Sigo a vida tentando ser mais poeta,para que eu posso fica com os momentos bons,e escrever sobre isso.
Se leva muito tempo para construir coisas,mas,é muito rápido para que elas sejam destruídas!

Sem Titulo

Tudo parece igual...já passei pela mesma situação anteriormente,mas,parece ser tudo novo!
Quem errou?
Erro de quem?
Não existem erros... não existem concertos,existe apenas aprendizado,mesmo parecendo que você é ou está maduro o bastante pra passar por um determinada situação,e quando você menos espera,percebe que não amadureceu o bastante e que terá que passar por essa situação mais algumas vezes.
Mundanças?
De quem?
Pra quem?
Porra!às vezes queria que as coisas fossem mais simples,queria muito que as coisas fossem resolvida de outra forma,mas,nunca é assim!
Amadurecer é como mudar o número do sapato...sempre aumenta o número,porém no fim você vai notar que sapatos são apenas sapatos,e que todos são iguais!
Tentar entender?
O que mais especificamente?
Eu entendo de tanta coisa...porém,"as coisas" não me entendem,quantas as vezes eu modifiquei o meu caminho,quantas vezes eu não modifiquei a forma de andar por esse caminho?
Tudo novo,mas,tudo tão igual!

27 de abr de 2009

Preciso Sair Avoado



Te vejo na calçada,olhando para o céu,buscando talvez uma razão.
O tempo já não é o mesmo,meus sonhos de ontem já se modificaram.
Hoje tenho que apressar os meus passos...acordei atrasado.
O relógio despertou,porém,não me levantei.
Queria voltar para os meus sonhos do passado.
Queria voltar para a minha infância,onde os sonhos me pareciam mais reais.
Me traga de volta o tempo da inocência.
Só queria fica sentado na calçada,ver o tempo passar,observando os pássaros à avoar,junto com eles os meus sonhos infantis.
Comer uma nuvem de algodão,esfregar a lâmpada mágica e sair o gênio e realizar os meus desejos.
Mas,o tempo voa...queria criar asas e sair voando.
Se à apressa não me apressasse ficaria grato.
Preciso sair avoado...sou um menino avoado.
Alberto!Já pra dentro!tá frio menino!
Ehhh!Alberto!derramou de novo o leite na mesa?!
Você não tem jeito mesmo!
Me dê o meu pandeiro!
Me dê um fá,pra eu poder te dizer...
Preciso avoar!

Cobranças



Saco!
Cheio!
Prato!
Frio!
O que você vai ser da vida?
Me apresse!
Me lembre,das cobranças que eu mesmo me cobro!
Não precisa me lembra das cobranças que já existem!
Obrigações,nós todos temos.
O quer ser?
O que fazer?
O que vestir?
Cobranças e mais cobranças.
Isso me incomoda,eu sei o que devo fazer,não precisa me dá ordens.
Abaixo a Ditadura da cobrança!
Revitalize o incentivo,apóie quem precisa de apoio.
Eu só preciso de uma palavra sua,e não mais de um julgamento.
Deixe que o juiz me julgue!
Deixe que a vida me cobre!
Deixe eu viver a minha vida!
Deixe que eu mesmo escreva à minha historia.

16 de abr de 2009

Sabe o Silêncio?

Ando meio calado.
Ando meio pensativo.
Ando muito observador.
Ando admirando o silêncio.
Ando me acostumando a ficar calado.
Ando sem muito saco.
Ando querendo um abraço.
Ando querendo apenas um olhar.
Ando querendo ouvir os pingos de chuva.
Ando querendo não pensar demais.
Ando querendo não ter receio e seguir em frente.
Ando criando coragem,para tomar uma atitude.
Não deixo nada pra mais tarde.
Não tenho medo de arriscar,mas,tenho medo de não acertar.
Tenho medo que um dia acabe.
Tenho medo de não poder voltar atrás.
Será que vai mudar?
Ando querendo seguir estrelas.
Ando querendo ouvir apenas, seus sussurros no meu ouvido.
Ando tendo medo que acabe.
Ando tendo medo que não entenda.
Ando tendo medo da ausência.
Ando tendo medo das horas que passam.
Eu só preciso do silêncio.
Eu só preciso ouvir as árvores se movimentando.
Eu só preciso desligar o relógio e fechar os olhos.
Eu só preciso saber que existe o silêncio.
Não sou doente!
Não estou doente!
Só quero o silêncio... não me interrompa.
Todos me questionam:"Do que você precisa?!"
Eu respondo:"Sabe o silêncio?!"

14 de abr de 2009

Planos

Planos...existem muitos.
Poderia definir planos como desejos.
Levei tanto tapa na cara durante os meus 25 anos de vida,mais especificamente após os meus 18 anos.
Sei que tem tempo o bastante para que seja reparados alguns erros do passado.
Mais a vontade de se fazer tanta coisas, ao mesmo tempo as vezes atrapalha.
O anseio de ser bem sucedido e se fazer o que gostar,nos confunde as vezes.
Sei que ainda tenho tempo,para conseguir os meus objetivos,mas,não posso me perder no meio do caminho novamente.
Chega de planos pela metade.
Chega de criar planos e nem ao menos vê-los cumpridos.
Chega de cobranças.
Chega de desconfiança.
Por mais que eu deseje tantas coisas,eu sei o que de verdade eu quero.
Eu quero que o meu terreno do litoral se torne na minha casa.
Eu quero viver com a natureza e ter uma boa qualidade de vida.
Mas,não adianta falar muito,tem que se mover,agir,fazer acontecer.
E que os meus planos sejam concretizados...