26 de dez de 2012

Contos Secretos de Verônica capítulo 13 a parte final (Sereia)


Em meus ouvidos está o fone de ouvido e as minhas regueiras no meu mp4, a seleção dessa vez foi pesada, de Bob até Ponto.
Enquanto as meninas estão dentro do mar, eu fico aqui apenas observando toda essa paisagem.
Fazia muito tempo que eu e as meninas não viajávamos para o litoral.
Ondas e arrebentações, mais o som do mar ao fundo é algo que me transporta para outro mundo.
Eu havia prometido para Bruna e a Fernanda de passarmos um final de semana no litoral, estou precisando pegar um cor estou muito branca, dizem que o sol da praia faz bem pra saúde estou acreditando nisso.
Lá vêm as duas figuras saindo do mar, combinamos de irmos almoçar num restaurante de frutos do mar próximo a praia mesmo, não sou muito fã desse tipo de comida, mas, não recuso uma boa porção de camarão e um pouquinho de limão por cima pra dar aquele saborzinho.
Como de ritual pedimos umas cervejas e brindamos a nossa saúde e as realizações para o próximo ano.
Nós estamos hospedadas no AP da irmã da Bruna, lá é grande e tem uma piscina, para nós três é tipo uma mansão comparada com o meu AP na Augusta.
Nossa viagem foi depois do natal, até porque a Fernanda trabalhou na véspera e conseguiu uma folga pra virada do ano.
As cidades do litoral ficam entupidas nessa época, até pra comprar um pão na padaria leva horas numa fila, o importante de que até de horas como essas fazemos tudo virar uma diversão.
...
Depois de muito sol, água, e praia chegamos finalmente no dia 31 de dezembro de 2012, esse é o último dia do ano; nós temos uma “mania” de todo término e começo de ano escrever o que queremos realizar no ano seguinte, chegou a hora de lermos o que escrevemos no ano passado sobre as perspectivas e objetivos para 2012.
Rimos muitos como a nossa caixa de desejo, e podemos perceber que a coisa em comum entre a gente foi que pudéssemos compartilhar mais coisas juntas e realmente isso aconteceu.
Não vou entrar em detalhes mais pessoais que cada uma escreveu; eu consegui o meu emprego e ajudar alguém (Bernadete) achei uma pena ela não poder vim, mas, com certeza numa próxima ela estará conosco.
Depois de feito esse ritual chegou o momento de nos trocarmos e colocar as nossas roupas novas para a virada do ano; eu que não vou passar vestida toda de branco, eu não quero ser a loira do banheiro e nem uma mãe de santo!
E não queiram saber qual for a cor da minha calcinha, que coisa feia meninos, se enxerguem né?!
A Bruna convidou algumas pessoas que conhece por aqui, como de costume os meninos ficaram responsáveis pelas bebidas e nós por alguns salgados.
Nessa dos meninos trazerem bebidas, eu vi de tudo, desde de Vinho do porto até Absolut, deixei a minha câmera carregando porque eu não quero perder por nada  os PTs que vão rolar.
Ai meu deus, a Fernanda tá toda de vermelho, essa tá querendo uma paixão porque não é possível, até o salto é vermelho, unha vermelha e lê lê.
Eu soube por parte da Bruna que ela até convidou um professor de surfe, um salva vidas... isso aqui tá mais parecendo uma despedida de solteiro do que qualquer outra coisa, de repente o Mario resolva colar com o Luigi pra salvar a princesinha!
Hehehehehe
Como vocês sabem, eu aprecio um bom vinho e acabei fazendo uma certa amizade com um dos meninos que trouxe um vinho Bordeaux, tivemos um tempo pra falar sobre um pouco de vinhos e literatura estrangeira, falamos também sobre séries de tv de gostávamos de assistir, ele comentou sobre The Walking Dead, eu tinha falado que ainda não tinha visto e ele me zuou falando que eu estava atrasada, eu disse tudo bem não me amarro muito a isso.
Ah! O nome dele é Caio, menino gente fina, gostei dele...
Enquanto isso a Bruna fiscalizava tudo pra que nada fugisse do controle e a Fernanda dançava feito uma doida a som de Skrillex, praticamente todos os meninos da festava estavam pagando um pau pra ela, isso é normal praticamente todas as vezes que resolvemos sair pra alguma balada é a mesma coisa.
É impressionante quantas pessoas a Bruna conhece, parece uma deputada ou algo desse tipo; estamos próximo da meia noite eu e o caio continuamos a conversar...
A Fernanda vive a base de energéticos é impressionante!
Oh menina elétrica tá louco!
Há alguns minutos para meia noite o caio me beija... ficamos da varanda do AP observando as estrelas e mar que agora estava escuro, foi o tempo de olhar para o relógio e ver a hora, faltavam cinco minutos para a meia noite.
Pedi um minuto para o caio para que eu pudesse procurar a Bruna para avisa-la... eu a encontrei na cozinha abrindo as garrafas de champanhes, nessa brincadeira já restava dois minutos para meia noite, eu pude perceber que o Caio estava vindo em minha direção, ele ajudou abrir as garrafas que ainda faltavam...
Foi o tempo de a Bruna ir até o meio da sala e desligar o som, e se abriu a contagem... minutos depois estávamos nós três no meio da sala abraçadas, desejando um ano maravilhoso pra cada uma, depois abracei o Caio e fomos para a varanda, quer dizer, tudo mundo foi para a varanda ver a queima de fogos, a queima de fogos demorou uns 10 minutos.
Chamei as meninas para gente ir ao mar fazer os nossos pedido e dar uma volta pelo o calçadão, o Caio acompanhou a gente contei pra ele um pouco das coisas que a gente faz em São Paulo, ele prometeu em me ver nos próximos dias antes da nossa volta para São Paulo, eu disse pra ele que melhor não... prometi que entraria em contato com ele quando o quisesse vê-lo, não quis o ofender, apenas não quis dar falsas esperanças pra ninguém.
Tinha que me focar daqui três dias eu estaria de volta a São Paulo, as meninas já me conhecendo nem se queixaram da minha atitude, a Bruna conheceu o Caio através de um amigo deles em comum, com certeza terá um contato novamente.
Bom pessoas esse foi o meu ano novo, espero que o ano novo de vocês tenha sido maravilhoso também, assim que chegar em São Paulo eu escrevo mais pra vocês.
Quero agradecer por vocês terem me aturado nesse ano de 2012, que a luz da paz e amor brilhe sobre a vida de cada um de vocês.
Beijos Verônica.

...











Pela primeira vez na vida eu pensei que iria perdê-la de verdade.
Tudo foi muito rápido, eu e a Fernanda não sabemos o que fazer, a Fernanda não para de chorar... Ai como o barulho desse aparelho me incomoda!
Não ligarei para a Bernadete, não quero trazer mais problemas para ela e para a senhora Filomena...
Sua burra porque você fez isso com a gente?
Agora você tá ai cheia de aparelhos, que merda!
Eu tenho que me controlar se não a Fernanda vai perder o chão... tenho que me manter forte... sua idiota!
Pelo menos você me fez me tornar forte para momentos como esses...
Eu devo estar super irritada ou realmente esses médicos adoram fazer com que a gente fique angustiada, espero uma noticia, não sei se devo ligar para a mãe dela...

Nenhum comentário: